Farmacologia: conceitos básicos.




A farmacologia (do grego: fármacon = droga) é a ciência que estuda como os medicamentos interagem com os organismos vivos. Essa ciência utiliza-se de conceitos e nomenclaturas próprias, sendo os principais:
  • Farmacocinética: é definida como o estudo quantitativo do desenvolvimento temporal dos processos de absorção, distribuição, biotransformação e excreção dos fármacos. Sendo que:
  1. Absorção: A absorção é a passagem de substâncias do local de contato, que pode ser um órgão, a pele, os endotélios, para o sangue.
  2. Distribuição: é a passagem que ocorre da corrente sanguínea para líquido intersticial e intracelular.
  3. Biotransformação: a biotransformação submete o fármaco a reações químicas, geralmente mediadas por enzimas, que o convertem em um composto diferente do originalmente administrado. É a preparação para excreção, que ocorre geralmente no fígado para que, ao passar pelos túbulos renais, o fármaco não seja reabsorvido.
  • Fármaco (pharmacon = remédio): É uma estrutura química conhecida com propriedade de modificar uma função fisiológica já existente, ou seja, substâncias ativas com ação terapêutica.
  • Medicamento: É quando um fármaco se encontra em uma forma farmacêutica.
  • Forma Farmacêutica: É a forma de apresentação do medicamento, podendo ser: Comprimidos, Cápsulas, Drágeas, Pilulas, Soluções, Suspenção, Emulsão, Ovulos, Pomadas, Supositórios.
  • Placebo: é como se denomina um fármaco inerte, e que apresenta efeitos terapêuticos devido aos efeitos fisiológicos da crença do paciente de que está a sendo tratado.
  • Efeito Placebo: a administração de medicamentos pode produzir além do efeito farmacológico, um efeito adicional: o “efeito placebo”, que é um efeito psicológico que depende da fé ou confiança que o paciente tem no medicamento, na Unidade de saúde ou na pessoa que o orienta (geralmente o médico, a enfermagem e a pessoa do serviço de farmácia). Ex: Se ao tomar um comprimido de ácido acetilsalicílico, sentirmos alívio do sintoma (dor ou febre) em 5 minutos, é considerado efeito placebo, pois são necessários 20 minutos para o efeito farmacológico deste medicamento ocorrer.
  • Droga: é um composto químico de origem definida, capaz de interagir com um receptor específico e produzir um efeito farmacológico.
  • Princípio Ativo: é o componente químico capaz de produzir efeito farmacológico.
  • Efeito Farmacológico: o princípio ativo atua sobre determinadas células e órgãos ou em todo o corpo. O resultado é chamado de efeito farmacológico. Um medicamento em geral produz múltiplos efeitos e entre eles:
  1. Efeito principal : É aquele que queremos obter. Ex: o efeito farmacológico principal do salbutamol é a dilatação dos brônquios (broncodilatação) que permite aliviar um paciente com crise de asma.
  2. Efeito colateral, indesejável ou adverso: Conforme o próprio nome está dizendo é um efeito que não desejamos, mas é produzido pelo mesmo medicamento. Freqüentemente são inevitáveis e pouco graves, mas às vezes podem ser muito graves. Ex: o salbutamol, além de atuar sobre os brônquios, atua também sobre o coração provocando um aumento dos batimentos cardíacos (taquicardia) . É um efeito adverso, geralmente não grave.

posted under |

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Início

Notícias

Loading...
Blogumulus by Roy Tanck and Amanda Fazani

Seguidores

    Assine o Feed do Fisiando

Recent Comments