Homeostase do Meio Interno


O corpo humano é composto de vários sistemas e órgãos, cada um consistindo de milhões de células. Estas células necessitam de condições relativamente estáveis para funcionar efetivamente e contribuir para a sobrevivência do corpo como um todo. Essa estabilidade os fisiologistas denominam homeostase.
Desse modo, temos que a Homeostase(do grego homeo = igual; stasis = ficar parado) é a capacidade que o corpo possui de manter relativamente constate seu meio interno, ou seja, uma condição na qual o meio interno do corpo permanece dentro de certos limites fisiológicos. O meio interno refere-se ao fluido entre as células, chamado de líquido intersticial (intercelular).


Porque a Homeostase é necessária?


Embora nossos corpos como um todo estejam relativamente adaptados para enfrentar um meio externo variável, suas células individualmente são muito menos tolerantes às mudanças. A maioria das células encontram-se protegidas do mundo externo pela zona tampão do fluido extracelular, assim, quando as condições fora do corpo mudam, tais mudanças se refletem na composição do fluido extracelular, que por sua vez afeta as células.
Para evitar ou minimizar os danos causados por tais mudanças. nosso organismo criou e evoluiu diversos mecanismos que mantêm a composição do fluido extracelular, mantendo-o dentro de uma faixa estreita de valores. A incapacidade na manutenção da homeostase interrompe a função normal das células e resulta em um estado de doença ou condição patológica (pathos = sofrimento).

O que separa o meio interno das células (citosol ou fluido intracelular) do meio externo (fluido extracelular) é a membrana plasmática (também conhecida como membrana celular).

posted under |

0 comentários:

Postagem mais recente Início

Notícias

Loading...
Blogumulus by Roy Tanck and Amanda Fazani

Seguidores

    Assine o Feed do Fisiando

Recent Comments